O CLUBE

Nosso Clube
1ª Vez no Clube
Hotéis
Programação
Regulamento
Reportagens
Fale Conosco

ENTRETENIMENTO

Assine Já!
VideoChat
Crie seu perfil
Enviar minhas fotos
Administrar Perfil
Belas do Site
Perfis de Casais
Livro de Visitas
Relatos
Hot-links
10 Mandamentos

  Relato

 

Namoradinha Safada!
 

Olá pessoal! Hoje vou contar uma de minhas histórias loucas e gostosas Minha namorada é uma mocinha meiga e bem comportada, é tão educada que chega a chamar a atenção. Mas ela nunca me enganou, aquele jeito de me olhar, desde a primeira vez me deixou claro o quanto ela é safada, ma a sua timidez não deixava ela expor os seus desejos mais íntimos. Sou Policial Militar e trabalho no BATALHÂO ROTAM, cada viatura sai com quatro policiais e normalmente a guarnição desembarca e incursiona em aglomerados para combate ao tráfico de drogas e afins, e o motorista que no casa era eu , sai do local com a viatura e só retorna quando é solicitado pra buscar a guarnição Certo dia um sargento que estava no comando decidiu fazer uma operação num aglomerado próximo a casa dela, então eu liguei pra falar com ela que estaria nas proximidades, então ela brincou que queria me ver fardado que era pra eu lhe fazer uma visita, porque como não é costume eu andar fardado ela estava curiosa pra ver. Como meu celular estava descarregando resolvi ir casa dela pra buscar um carregador Após o desembarque da Guarnição me dirigi acelerado pra casa dela, pois calculei que dava tempo de resolver o problema e voltar rápido ao patrulhamento. Quando bati no portão ela me atendeu de camisola bem decotada e sem calcinha, Como não tinha avisado que passaria lá questionei como que ela atendia o portão naqueles trajes. Começamos a discutir e em determinado momento, furioso, falei que ela devia estar é com a buceta pegando fogo pra sair daquele jeito no portão... Então ela disse to mesmo! e você ao invés de me comer fica é enchendo meu saco Nessa hora eu a agarrei pelo braço e segurei seu rosto com força e falei você tá parecendo uma puta! E ela me disse você gosta não é de puta! Aí começou! Puxei ela contra o meu corpo e segurei bem forte quando enfiei a mão por baixo da camisola dela aquela bucetinha gostosa já estava babando. Na mesma hora eu comecei a chupar aqueles peitinhos que estavam com os bicos durinhos e socar o dedinho naquela buceta encharcada, seu gemido me fazia aumentar o ritimo da dedada de forma involuntária. Em dado momento ela não se agüentou e me puxou pra dentro do portão, segurou meu pau forte e disse: vem fuder sua piranha logo cachorro! Abri o ziper e pus o pau pra fora e ela começou a me masturbar bem gostoso enquanto eu enfiava dois dedinhos na bucetinha dela, e agente se assemelhava oo movimento no ritmo um do outro! Quando pedi pra ela chupar meu pau ela disse que não dava porque os pais dela estavam na sala vendo tv e poderiam nos pegar no ato. Ela me chamou pra ir ao quintal dos fundos onde agente trepava sempre quando os pais dela estavam vendo TV, mas eu não podia desgrudar os olhos da minha viatura, pois dentro dela hávia diversos equipamentos , armamentos e munições. Sem pensar, a chamei pra entrar na viatura, ela me perguntou se eu estava maluco e disse que isso era loucura. Em auto tom disse: você não é puta? puta agente come é na rua de qualquer jeito! -É assim? Então espere aí. Foi la dentro e avisou os pais que estavam no portão comigo, Quando ela saiu, eu já estava sentado no banco de trás esperando ela de porta aberta, ela entrou abriu minha calça como uma maluca e começou a chupar meu pau bem forte e gostoso! Depois subiu no meu colo e segurou no suporte de armamento longo e começou a kikar bem forte no meu cacete, eu arredei as alças da sua camisolinha preta e passei a apreciar aqueles lindos peitinho que balançavam no ritmo da sua cavalgada no meu pau. Ficamos assim por algns minutos até passar um casa,l então ela deceu do meu colo e escondeu-se se abaixando entre os bancos. Nessa hora decidimos continuar numa posição menos extravagante, então ela se ajoelhou no banco e pediu pra eu fuder ela de quatro. Comecei a socar nela, a medida que eu ia metendo dava vontade de socar mais rápido e mais forte, com isso o som que fazia e os gemidos dela ficaram muito altos, com medo de chamar muita a atenção, pus ela deitada de frente e comecei a meter nela de papai e mamãe olhando aqueles belos peitinho e vendo aquele rostinho lindo com aquele olhar safado implorando por pica. Derrepente ela me diz: - Mô faz uma coisa pra mim! - Oque vc quer piranha? - Enfia sua arma na minha buceta Eu fiquei surpreso e confuso - O que você quer? -Enfia essa arma aqui caralho! Me disse batendo na buceta com força! Eu surpreso retruquei, tá louca muié? -Enfia logo porra! Mesmo sem acreditar naquilo, retirei o carregador da arma e a munição da câmara e dei a ela, e ela disse enfia você vai piranho! Eu comecei a deslizar o cano pra dentro daquela buceta melada enquanto ela me masturbava. Aquilo me deu um tesão tão intenso que comecei a gozar na mesma hora, quando avisei a ela que estava gozando ela se levantou e abocanhou meu cacete com força e começou a chupar com tanta vontade e engolir minha porra numa ância tão grande que quase fico maluco. Gozei muito gostoso e ela disse que tinha gozado o cano da minha arma todo e que agora era a minha vez de labmer seu gozo e limpar sua bucetinha toda. Não pensei duas vezes a deitei demovo no banco e cai de boca, mas aí ouvi o sargento me chamando no radio tive que parar pra atender rapidamente o, pois pela voz dele parecia furioso! Eles me disseram que queriam contato comigo urgente, que era pra buscá-los rapidamente, e então ela deceu correndo sem nem tempo pra gente se despedir. Só passei um pano rápido no banco que estava uma lambança só, e saí correndo pro aglomerado, chegando lá recebi uma bronca porque segundo eles já havia muito tempo que me chamavam no radio e eu não respondia, e que meu celular estava desligado, e realmente estava totalmente descarregado. Então embarcaram me enchendo o saco, mas o pior foi quando o cabo que senta no banco de trás achou o carregador da minha arma no chão e me perguntou se eu estava maluco por andar com a arma vazia, pois poderia morrer daquela forma. O pior é que eles tinham razão, mais nem imaginavam o quanto foi delicioso o que havia acontecido antes. kkkk Depois disso minha namoradinha me disse que essa era a maior fantasia dela , mas que era tão absurda que ela não tinha nem coragem de me contar, mas que como eu havia realizado ela totalmente que eu poderia pedir a ela qualquer coisa que ela faria! Como qualquer coisa engloba muita coisa, imaginem no que foi dar...... Quem tiver gostado e tiver interesse em me conhecer faça contato! 31 997962165 zap.

 
Comentário(s):

Voltar

   
   
Swing Club BH é Entretenimento e Diversão . 2001 . 2018
Suporte Site: +55 (31) 9806-8247
Festas: (31) 3201-6545 . (31) 8455-9450
  (31) 8455-9452 . (31) 8305-2463